Kupapa Unsaba

 

 

Tata Lesenge, fundador do Kupapa Unsaba

Tata Lesenge, deixa a cidade de Salvador e muda para o Rio de Janeiro no ano de 1938, dando início à sua nova jornada nos caminhos dos Minkisi/Jinkisi e provavelmente não imaginava naquele momento, que essa jornada  eternizaria seu nome dentro da nação Kongo Ngola em nosso país.

Ao chegar, Lesenge foi morar na Rua Navarro, no Catumbi, havendo trazido em sua companhia alguns irmãos de santo, dentre os quais, se destacava por suas atuações, Ngkui, muzenza do segundo barco de Bernardino (Tata Ampumandezu).

Mam’etu Ngkui seria então o braço direito de Tata Lesenge em sua nova empreitada no Rio de Janeiro. Lá, Tata Lesenge conheceu outras pessoas do santo, sendo a maioria delas, oriundas do estado da Bahia.

No ano de 1941, Tata Lesenge funda a inzo Kupapa Unsaba no bairro de Anchieta, dando início a inzo que se tornaria uma raiz muito forte e de suma importância para que a nação Kongo Ngola criasse raiz no Brasil.

O terreno onde foi fundado o Kupapa Unsaba, contém aproximadamente 5.000 metros quadrados.

 

Inzo Kupapa Unsaba, fundado em 1941

Em 26 de novembro de 1944, Tata Lesenge tirou seu primeiro barco de Azenza (plural de Muzenza) e em 20 de abril de 1947, Tata Lesenge inicia para Nsumbu sua sobrinha, de dijina Mabeji....

No decorrer dos anos, Tata Lesenge tirou doze barcos e o último foi tirado em 08 de novembro de 1969.

Floripes Correia da Silva Gomes (Mam’etu Mabeji), baiana do bairro da Liberdade, chegou ao Rio de Janeiro para residir com o seu tio, Sr. João Lesenge em 19 de outubro de 1946. À partir de sua iniciação no ano de 1947, Mabeji, sem saber já estava sendo cuidada e abençoada pelos Minkisi/Jinkisi, para ter grande importância no futuro da inzo Kupapa Unsaba.

No dia 29 de setembro do ano de 1970, às 23:40 hs, morre Tata Lesenge....... a nação Kongo Ngola chora, sofre uma de suas maiores perdas!

Com o falecimento de seu fundador, o Kupapa Unsaba atravessou um luto prolongado de  aproximadamente dois anos.

 

 

Parte interna do Sambilu (barracão) do Kupapa Unsaba

Somente em junho de 1972, o Kupapa Unsaba reabre suas portas com a cerimônia de posse da herdeira. Sua sobrinha e filha de Santo, Mam’etu Mabeji, se torna sua legítima herdeira e sucessora, assumindo o trono da inzo e tornando-se a matriarca da ndanji (raiz) Kupapa Unsaba, dirigirindo com maestria, amor, humildade e doçura, uma das casas mais bem conceituadas e respeitadas da religião candomblé no Brasil.

No final dos anos 50, em companhia de um índio Irapuru, chega ao Kupapa Unsaba o Sr. José Milagres. Com o passar do tempo, Milagres casa-se com Mam’etu Mabeji e mais tarde é confirmado por Mam’etu Ngkui, para o cargo de Tata Poko (Pai da faca), recebendo então a dijina de  Tata Nguzu ua Nzambi.

Companheiro de todas as horas, Tata Nguzu ua Nzambi, se tornou o braço direito de Mam’etu Mabeji nas questões religiosas, ajudando muito em todas as obrigações e fundamentos dessa  grande inzo.

 

 A grande Mam’etu Mabeji, herdeira e matriarca do Kupapa Unsaba

Em  01 de maio de 1999, falece José Milagres, trazendo muita dor e tristeza para todos da inzo e principalmente para Mam’etu ria Nkisi Mabeji.

O Kupapa Unsaba hoje, está em pleno funcionamento, iniciando filhos, dando sequência nas obrigações dos filhos mais velhos, com sua agenda de festividades e tudo mais necessário, para que a grande raiz que é, continue a crescer e fazer com que a nação Kongo Ngola (Muxikongo) no Brasil, continue grande, forte e tradicional!

Apesar da inzo Kupapa Unsaba ser oriunda do Bate Folha de Salvador-BA, pois sabemos que Tata Lesenge foi o RIANGA (primeiro filho) da raiz, são duas jinzo (casas) independentes, com pequenas diferenças em seus cultos.

O Kupapa Unsaba, dentro de sua tradição, em relação aos seus cultos, pratica algumas particularidades, entre elas, o cerimonial da Kukuana e o culto e iniciação do Nkisi Nzingalumbondo.

Tata Muiji e Alfredo Milagre, filho carnal de Tata Nguzu ua Nzambi 

Tata Muiji é o 1º Muxiki da Inzo Kupapa Unsaba, pessoa de grande importância e que faz parte da história da raiz.

Falo em particular dessas duas questões, elas se tornaram muito polêmicas em todo Brasil, pois muitas outras casas, que nada têm haver com a raiz Kupapa Unsaba, tentam praticar em suas casas o cerimonial da Kukuana, e também dizer que, iniciou ou inicia o Nkisi Nzingalumbondo em suas casas, mesmo não tendo de forma alguma o direito e nem o conhecimento para fazê-los.....

Em 2005, o Kupapa Unsaba através de sua matriarca Mam’etu Mabeji, lançou um CD, chamado Cantigas de Angola, produzido pela Fundação Universidade de Brasília e pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), com o apoio do Museu da República e da Fundação Cultural Palmares, do Ministério da Cultura.

Esse CD trouxe em seu conteúdo, três cantigas do Nkisi ou Inkisi Nzingalumbondo, com isso, infelizmente, se abriu uma porta para que  muitas outras casas, sem nenhuma ligação com o Kupapa Unsaba ou com a Mbutu (nação) Kongo Ngola, passassem à inserir essas cantigas em seus cultos e rituais e muito pior ainda, algumas dessas casas começaram à cultuar e iniciar essa Divindade em suas casas e filhos, infelizmente

 

     Kiomene                                                  Litaleui e Tata Muiji    

            

   Undeualunda                                                             Tata Euandilu

Essas pessoas fazem parte da história da grande Ndanji (raiz) Kupapa Unsaba

E a história continua com os seus descendentes...

Comentários

Data
De
Assunto

Barco

Gente alguém pode me responder se essa e a oia kiomene a da foto pois fui na saida do ultimo barco do seu lesengue e ela tem uma iasa linda era uma garotinha ainda bem novinha e uma menina de Catende

Data
De
Assunto

Bate folha

Que saudade do seu lesengue nunca vi um zelador de santo como ele nunca vai existir parabéns bate folha

Data
De
Assunto

orientaçao espiritual

sou filho de OGUN JA e OXUM OPARA.OGAN de OXUM OPARA de MISSANDE (minha mae falecida) e neto de MAE SINAVURU. estou em atraso com meus ORIXAS e pronto para resolver se possivel, nesta casa, de muito AXE. Meu imail: jorgealbertodias@hotmail.com

Data
De
Assunto

endereço

Gostaria muito de saber o endereço do kupapa unsaba de anchieta rj..de mameto manbeji..meu nome é baba claudio derinle..meu email é claudiodesigngrafico@gmail.com

Data
De
Assunto

conhecer

Meu email e :santosmarabo@gmail.com

Data
De
Assunto

gostaria de conhecer essa nacao tam bonita q e o angola

Ser possivel me passa o endereco e telefone q entro em contato sou de sao paulo.

Data
De
Assunto

entra em contato

sou pesquisadora da cultura banto gostaria muito de entrar em contato com vcs se possivel envie o endereço obrigado

Data
De
Assunto

Re:entra em contato

Rua Edgard Barbosa , número 26, bairro de Anchieta - R.J. , próximo a igreja católica Nossa Senhora de Nazaré.

Pesquisar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.