VELAS

Irmãos, gostaria de compartilhar com vocês uma questão que sempre tive curiosidade e seria muito importante a participação dos irmãos, principalmente os irmãos umbandistas, pois o texto é direcionado à vocês.

 

Nos cultos de matrizes africanas, independente de suas nações, são utilizadas velas brancas  em nossos assentamentos, em oferendas, em fundamentos e nos cultos de uma forma geral.

As velas de parafina são recentes, aproximadamente uns quarenta a cinquenta anos. Antes delas só existiam as velas feitas de sebo animal e, anteriormente, eram usadas as lamparinas a querosene e ainda hoje encontramos esse costume em algumas casas religiosas de candomblé, principalmente em Salvador-BA.

 

O sentido de acendermos uma vela para nossas questões religiosas é de iluminarmos e direcionarmos os nossos pedidos e agradecimentos. Quando acendemos a energia do elemento fogo, criamos um caminho invisível energético de luz, que ilumina e direciona os nossos pedidos, que saem energeticamente na forma de pensamentos e palavras através de nossa boca e são direcionados por essa trilha invisível de luz, para que alcance seus objetivos no universo energético espiritual. Claro que para termos o êxito desejado, depende da forma que lançamos essa energia para o universo. Chamamos esse sentimento de fé.

 

Irmãos e amigos, creio que a Umbanda é mais antiga do que pregam, porém digamos que a mesma tenha no mínimo cem anos. Sendo assim, as velas coloridas foram implantadas na mesma apenas há quarenta anos, pois chegaram no mercado com a parafina, que é utilizada para a fabricação das velas atuais.

Com isso concluímos que nos seus primeiros sessenta anos de existência, se utilizava em seus rituais apenas velas brancas e talvez as lamparinas.

 

Minha pergunta vem à esse respeito!!

Porque foram introduzidas as velas coloridas na Umbanda??

Se o importante da vela é a chama, porque então oferecer velas vermelhas, azuis, pretas, roxas, amarelas e etc., para as Divindades e Guias espirituais?

Se a Umbanda implantou em seus cultos os Orisá (Orixás) Nagô, porque então o uso de velas de cor, sendo que nas próprias casas de culto e tradição Nagô Yorubá não são usadas as velas de cor?

 

É claro que cada cor possui sua própria energia, porém essas energias relacionadas às cores não estão voltadas às cores das velas em si, e sim à uma ciência chamada cromoterapia.

 

Conversando com um amigo umbandista, ele me respondeu que as velas coloridas foram implantadas conforme a evolução, pois antigamente não existiam e hoje sim! Eu particularmente não creio nisso, pois se pensarmos dessa forma não precisaríamos mais dos tambores/atabaques (jingoma), usaríamos um CD e tudo ficaria resolvido conforme a “evolução”, ou dispensaríamos as folha vivas da natureza e usaríamos apenas os extratos das mesmas... isto seria “evolução”.

 

Minha opinião é que a religião não evolui, o que muda é o homem e na maioria das vezes, conforme seus próprios interesses, infelizmente!

 

Gostaria de deixar claro à todos, que não estou impondo e nem querendo mudar nada! Apenas coloco minha opinião e tento sanar minha curiosidade.

 

Meus respeitos e um grande abraço à todos.

Comentários

Data
De
Assunto

Velas Coloridas

Entendo que a introdução das velas coloridas se deu devido a manifestação do Povo do Oriente.

Uma Pergunta: Antigamente, na Africa, como que aquele povo sofrido, pobre, sem o mínimo de condições financeiras para uma suposta "Ostentação", faziam para pagar uma Obrigação de Santo? O Enxoval do Iniciante era composto de coisas de alto valor? O Iniciante tinha condições financeiras para pagar "a mão" e "o chão" em valores altíssimos como é nas casas de candomblé no Brasil? Me respondam, pois, não consigo entender....

Data
De
Assunto

Re:Velas Coloridas

Essa contextualização histórica é sem dúvidas pertinente. Nos cultos ancestrais africanos nagôs, por exemplo, talvez o uso da vela seja facultativo. No Brasil, sobre um projeto d reelaboração d alguns cutlos tribais indígenas, árabes, bantu/nagô e europeu cristão, a vela conquista um lugar especial, associado a ideia Cristã e espírita d luz. Creio q na foz tribal, a lamparina ou a vela feita d sebo, tinha uma função voltada a magia do fogo, não associado a essa luz Cristã e evolução. Mas no Brasil ela toma esse significado. Eu sou um estudioso das magias das velas. Sou apaixonado com velas e seu suposto poder cromoterápico. Uso-as independente de uma relação religiosa afro-brasileira. Mas o q percebi é q com a criação da Umbanda Sagrada pelo Sarcareni e a introdução d elementos ligado as práticas d cromoterapia e indianas d uso da magia do fogo, a vela, em especial, em algumas Umbandas, vem ampliando seu uso com diversas finalidades. Poderíamos relacioná-la, por exemplo, com o uso dos fios d contas coloridos, inclusive nos candomblés, substituídos por caroços, cawris, barro, etc. A cor, além d uma representação vibratória ou simbólica com uma determinada entidade/divindade, ela é muito pedagógica. Através da cor se ler o mundo também. Dizer, por exemplo, a um neófito ou até mesmo uma criança q uma determinada cor se relaciona com uma entidade/divindade X, visualmente, cria-se um impacto grande e até mesmo pra memorizar essa entidade na hora das firmezas ou "mentalizações". Por isso gosto mt das velas coloridas. Mas conheço sensitivos q me disseram q a parafina tem um efeito mais lento d absorção e queima d energias, comparado as velas d sebo, ou d carnaúba (mais naturais). Estas além d queimarem mais rápido, tem uma ação energética, ou digestão mais precisas. Não quer dizer q a parafina não tem, o q dependerá de quem está manuseando, e as energias afins. Porém a parafina é mais artificial nesse sentido. O mesmo q as miçangas, q pra absorver o q chamam d "axé", tem d ser preparada com cordões mais orgânicos, como palha da costa, barbantes d algodão, etc. Creio q a vela colorida tem seu uso facultativo sim nos cultos afro-brasileiros, mas se algum casa quiser usar, não vejo problemas. O q temos d saber é o intuito deste uso. Eu, por exemplo, creio q o efeito das cores é importante, mas o preparo dessa vela, antes do ritual, ou ebó, oferenda, é o q definirá sua precisão no uso.

Data
De
Assunto

Velas coloridas

Boa noite a todos os irmãos de fé, digo de fé pois somos todos movidos pela fé na espiritalidade.
Bom pelo que ja aprendi esta historia do uso de velas de cor vem da linha da umbanda chamada linha do oriente, entidades vindas da ásia, das indias e da europa como os ciganos, hindus, maias .....
Esse uso de velas coloridas vem dai.
Poi são povos que usam com grande intencidade o simbolismo das cores em seus rituais.
A benção a todos.

Data
De
Assunto

evolução da religião

O uso de velas coloridas na umbanda talvez se deva a mesma necessidade que as casas de camdomblé teve de usar missangas coloridas e industrializadas.

Data
De
Assunto

velas

Creio eu, que as velas coloridas foram introduzidas à Umbanda por mero interesse ou desejo do homem. Mas como o amigo citou, não há problema nenhum ou diferença em se acender vela branca ou colorida, isso é de cada casa, mas se tornou quase unânime o uso das cores. E só para questão de conhecimento, já vi muitas casas de candomblé acenderem velas coloridas. Axé !

Data
De
Assunto

Velas

Carissimo Tata,

Em verdade não há a minima necessidade de velas de cor. A Umbanda tem por hábito se utilizar da ligação visão-energia. As cores tornam os contatos mais faceis. Só por isso. Se colocar uma vela vermelha ou branca para Exu, não fará diferença nenhuma, somente facilitará, para o pedinte, a "conexão".

Axé

P.S. - Ótimo Site, parabéns pelo trabalho.

Pesquisar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.